• Afhalen na 2 uur in een winkel met voorraad
  • Gratis thuislevering in België vanaf € 25
  • Ruim aanbod met meer dan 10 miljoen producten
  • Afhalen na 2 uur in een winkel met voorraad
  • Gratis thuislevering in België vanaf € 25
  • Ruim aanbod met meer dan 10 miljoen producten
  1. Boeken
  2. Fictie
  3. Literatuur & Romans
  4. Poëzie
  5. Qual É O Segredo Para Viver Sem Você?

Qual É O Segredo Para Viver Sem Você?

Poemas

Marcos Avelino Martins
Paperback | Portugees | Olympus | nr. 17
€ 11,45
+ 22 punten
Eenvoudig bestellen
Veilig betalen
Gratis thuislevering vanaf € 25 (via bpost)
Gratis levering in je Standaard Boekhandel

Omschrijving

"QUAL É O SEGREDO PARA VIVER SEM VOCÊ?" é o 18° livro publicado pelo autor, juntando-se a: 1. OS OCEANOS ENTRE NÓS 2. PÁSSARO APEDREJADO 3. CABRÁLIA 4. NUNCA TE VI, MAS NUNCA TE ESQUECI 5. SOB O OLHAR DE NETUNO 6. O TEMPO QUE SE FOI DE REPENTE 7. MEMÓRIAS DE UM FUTURO ESQUECIDO 8. ATÉ A ÚLTIMA GOTA DE SANGUE 9. EROTIQUE 10. NÃO ME LEMBREI DE ESQUECER DE VOCÊ 11. ATÉ QUE A ÚLTIMA ESTRELA SE APAGUE 12. EROTIQUE 2 13. A CHUVA QUE A NOITE NÃO VIU 14. A IMENSIDÃO DE SUA AUSÊNCIA e 15. "SIMÉTRICAS - 200 SONETOS (OU COISA PARECIDA) DE AMOR (OU COISA PARECIDA"). 16. AS VEREDAS ONDE O MEU OLHAR SE PERDEU 17. A MAGIA QUE SE DESFEZ NA NOITE Alguns trechos da poesia lírica, romântica, sensual e surpreendente de Marcos Avelino Martins: "Depois, o vento levará para longe todas as folhas, / E amargaremos o tipo mais cruel de saudade! / A vida traz-nos algumas simples escolhas, / Mas outras, fazem doer por toda a eternidade..." "E quando o amor se diz ausente, / E aquele brilho some do olhar, / Então a escuridão se faz presente, / E a solidão convida pra dançar..." "Os dias não correm, apenas escorrem, / A se liquefazerem através de cada hora, / Ressuscitando lembranças que não morrem, / Ecos de vozes fantasmas a ressoar pela casa, / As suas fotos deixando-me ainda em brasa, / Nas noites solitárias onde meu corpo estertora..." "As areias do tempo são traiçoeiras, / Em suas ampulhetas escondem armadilhas, / E nessas sendas da memória, tão passageiras, / A mente guarda lembranças andarilhas..." "Tenho pressa, e tenho premência de abraços, / Mas, quando eu tiver de morrer, / Que seja entre os teus braços, / Bem antes de amanhecer..." "O amor é sempre traiçoeiro, / E quase nunca escolhe a quem amar, / O amor é de quem chegar primeiro, / Quem chega depois só faz chorar..." "Às vezes, a dor é passageira, / Em outras, insiste em nunca terminar, / E de repente dói a vida inteira / Um sonho de uma noite de luar..." "O amor é a emoção mais pura, / É a cola que nos impede de quebrar, / Quando a vida nos conta um segredo: / Há uma paixão à espera em cada olhar..." "Quando me levanto / Procuro o seu vulto / E para meu espanto / Nessa ilusão me oculto" "Talvez então crie coragem, e te convide / Para sairmos juntos, irmos a um teatro / Ou ao cinema, embora eu mesmo duvide / Que gostes daquela atriz que idolatro." "O amor é soprado por minúsculas moléculas de poesia, / Que se irradiam pelos dedos dos poetas, noite e dia, / Até invadirem os espaços, nas noites e madrugadas, / Derramando-se pelos bares, pelas ruas e calçadas..." "Enormes pulsares agitam meu plexo / Se teu olhar me promete uma sessão de sexo. / Um tremor faz-me tremer cada joelho, / Quando sobre mim te vejo nua, pelo espelho. / E esses sinais no corpo desse pobre sonhador / Que podem ser, senão uma prova de amor?" "Mas lembranças são um prazer solitário, / E nesse mundo, todo ao contrário, / Onde apenas prazeres se justificam, / Onde sobrevivo, mesmo sem merecer, / Minhas memórias não me explicam / Como faço para te esquecer..." "A noite me arrebatou, após assistir, quase em seu fim, / O seu vulto quase invisível, assustado a me chamar, / Como um fantasma que pairasse sobre mim, / Até, de repente, se desvanecer em pleno ar... / Liguei para você, mas não atendeu, a linha estava muda, / E nem retornou, não pude lhe contar daquela aparição, / Daquele pesadelo no qual você me pediu ajuda, / Antes de desaparecer outra vez na escuridão..." "Mas, se no retrato alguém a vir soluçando, / Por favor, venha correndo me contar, / E ao seu encontro eu irei voando, / Para saber o que foi que a fez chorar... / Pois esse retrato que às vezes me parece vivo, / E que sua lembrança sempre me provoca, / É a última coisa que restou do amor cativo / Que deixou essa saudade que me sufoca..."

Specificaties

  • Productcode (EAN): 9781520716091
  • Verschijningsdatum: 27/02/2017
  • Aantal bladzijden: 80
  • Uitgeverij: Independently Published
  • Reeks: Olympus
  • Reeksnummer: nr. 17
Toon meer

Beoordelingen

Uitgebreide specificaties

Betrokkenen

Inhoud

  • Aantal bladzijden: 80
  • Taal: Portugees
  • Reeks: Olympus
  • Reeksnummer: nr. 17

Eigenschappen

  • Productcode (EAN): 9781520716091
  • Verschijningsdatum: 27/02/2017
  • Uitvoering: Paperback
  • Bestandsformaat: Trade paperback (VS)
  • Afmetingen: 152 mm x 229 mm
  • Gewicht: 127 g